O maior jogador da história do futebol espanhol, autor do gol que fez da Espanha uma campeã mundial em 2010, se despediu do Mundial aos 34 anos. Ao final da temporada passada, já havia encerrado sua passagem pelo Barcelona. Vai terminar a carreira no Vissel Kobe, do Japão.

– É uma realidade que é meu último jogo com a seleção. É o fim de uma etapa maravilhosa. Os finais nem sempre são como se sonha. O técnico toma decisões independentemente de entendê-las ou não. A seleção continuará avançando porque os jogadores são de alto nível – disse Iniesta, que já foi homenageado pela Federação Espanhola pelo Twitter.

Mas sua despedida não poderia ter sido mais melancólica. Titular nas três primeiras partidas da Espanha da Copa do Mundo, Iniesta foi tirado do time pelo técnico improvisado Fernando Hierro. Durante 67 minutos, a Espanha prescindiu dos passes perfeitos e da inteligência de Iniesta. O craque assistiu do banco de reservas a uma exibição opaca e tediosa de sua seleção. A Espanha trocava passes sem nenhum objetivo, enquanto a Rússia confortavelmente se defendia. (ODia)ue

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here